Escolhendo um navegador alternativo ao Explorer

Apesar de ainda ser o programa mais usado para navegar, o popular Internet Explorer perde cada vez mais lugar para os novos browsers, talvez por parecer mais lento em alguns computadores; por isso, vamos experimentar o melhor da internet, escolhendo o programa ideal para você e o seu computador.

Firefox (2004): programado pela comunidade Mozilla, este navegador tem como pontos fortes, a correta amostragem de praticamente qualquer site, o mecanismo contra sites suspeitos e a maneira de se atualizar, somente quando iniciado; permite o uso de visuais bonitos e dos complementos mais atuais, como o Silverlight da Microsoft, usado no site musical “Sonora” do portal Terra, por exemplo. Entretanto, pode ser considerado lento para iniciar e mesmo para navegar. Recomendado para computadores um pouco lentos e inseguros.

Curiosidades do Firefox: com o encerramento da empresa Netscape (2003), sob uma aparente derrota para o Explorer, a mesma Netscape, fundou a comunidade Mozilla, superando a antiga supremacia Microsoft, por meio do enorme sucesso de seu novo browser.

Opera (1996): programado pela empresa de software homônima, este navegador tem como pontos fortes, a grande velocidade com que abre suas abas e sites, a maneira de se atualizar, e o programa cliente de email incluso; conta ainda, com enorme base de complementos e pequenos programas, que podem ser rodados fora do navegador; oferece alguns recursos bastante originais para um browser, estando muito adiante do seu tempo. Abre a maioria dos sites, normalmente, mas pode renderizar alguns com problemas visuais. Recomendado para computadores muito lentos.

Curiosidades do Opera: desconhecido de muitos, este browser funciona nos sistemas operacionais mais incomuns, incluindo os sistemas de celulares, estando integrado ao Nintendo Wii, e em algumas plataformas de desenvolvimento Adobe, por exemplo.

Safari (2003): feito para os sistemas operacionais dos produtos Apple, numa proposta bastante visual, oferece um modo de leitura bastante interessante, que funciona somente em algumas páginas; tem boa amostragem da maioria dos sites, e boa velocidade depois de aberto, entretanto, carrega um pequeno programa com o Windows, o que pode tornar lentos, micros mais antigos ou com poucos recursos.

Curiosidades do Safari: este browser possui o mesmo “mecanismo interpretador de códigos” do Google Chrome, o que resulta na mesma amostragem ou resultado visual dos sites.

Chrome (2008): “menino dos olhos” de quem “foge” do Explorer, este navegador oferece uma enorme gama de programas complementares, principalmente ligados a entretenimento, que alteram de maneira radical, os requisitos para os browsers do futuro; este se destaca por sua grande velocidade e praticidade no uso, mas peca ao iniciar um pequeno programa com o Windows, para permanecer atual. Recomendado principalmente para quem navega a lazer, ou quer pesquisar sites em outros idiomas.

Curiosidades do Chrome: de todos aqui apresentados, o browser do Google surpreende por sua popularidade dentre os internautas brasileiros, em muito pouco tempo.

No geral, se você possui um computador veloz, pode ter todos estes navegadores instalados ao mesmo tempo, cada um com suas vantagens e desvantagens, mas pelo menos uma alternativa ao Explorer, cai muito bem em qualquer micro com Windows.